As legendas das moedas romanas

O grande desafio encontrado durante a classificação de moedas romanas é conseguir entender as legendas que estão presentes na moeda.

Identificar o imperador gravado na moeda ou mesmo qual seria a representação do anverso é muito mais simples sabendo o que está escrito na legenda da moeda, informações como a oficina de cunhagem e o Imperador presente na moeda resume sua pesquisa de 100 para 10 opções, tornando assim muito mais fácil sua consulta.

Vamos tentar nesse estudo mostrar algumas traduções, simples abreviações e nomes mais comuns que estão presentes nas moedas romanas, mas que farão toda diferença na hora de suas pesquisas. Entenda que  a numismática clássica é um assunto extremamente técnico, quanto mais informações tivermos pra trabalhar, melhor será.

 

 
Abreviação
Tradução e Significado
 
 
AVG
AUGUSTUS: O primeiro que recebeu esse nome do Senado foi no ano de 27 a.C., após isso tornou-se um título para todos os imperadores que vieram depois. Durante o império seguinte, era chamado de Augusto os imperadores mais antigos, enquanto Cesar era para chamar os mais jovens.  
 
CAES, CAE
CAESAR: Era o nome da família da primeira dinastia imperial, tornou-se um título usado para chamar os imperadores mais jovens.  
 
CENS
CENSOR: Os censores eram responsáveis por criar e atualizar as listas de cidadãos e suas propriedades, incluindo a lista de senadores (“lectio senatus”) e a dos equestres (“recognitio equitum”). Eram também responsáveis pelo “regimen morum”, ou seja, pela manutenção da moral pública. Finalmente, eram responsáveis pela administração das finanças estatais, incluindo a supervisão dos edifícios públicos e a construção de todas as novas obras públicas (como aquedutos ou estradas).  
 
COS
CONSUL: Os cônsules eram os principais magistrados durante um governo romano, dois eram nomeados a cada ano. No ramo da numismática podemos ver com freqüência algum numeral ao lado dessa palavra, isso significa quantas vezes este imperador ocupou essa posição. Por exemplo, Vespasianus foi Consul por três vezes, em suas últimas moedas existia a legenda “COS III” para indicar essa informação.  
 
DN
DOMINUS NOSTER: Nosso senhor – Os romanos não chamavam qualquer um de “Senhor”, alguns imperadores se auto proclamavam assim mas isso não refletia em suas moedas, até o reinado de Diocleciano não há nenhuma moeda com essa legenda, ou seja, até o início dos anos 300 d.C.  
 
FIL
FILIUS: Filho de – Geralmente usado pra indicar sucessão.  
 
GERMAN, BRIT, et cetera
GERMANICUS, BRITANNICUS, et cetera: Conquistador dos alemães, britânicos e os restantes. (“Et Cetera” é uma expressão em latim que pode ser traduzida tanto para “e assim por diante” quanto para “e os restantes” ou “todos os outros”).  
 
IMP
IMPERATOR: Imperador – Somente depois de Augusto o título foi incorporado como prenome em todos os imperadores romanos, antes disso significava um general vitorioso que tivera sido aclamado pelas suas tropas e tendo, portanto, o direito ao triunfo concedido pelo Senado e pelo povo.  
 
IVN
JUNIOR: O mais novo – era o método de dar o mesmo nome para dois filhos, o mais novo ganhava o Junior como último nome, é uma tradição que se manteve nos dias atuais.  
 
NOB
NOBILISSIUMUS: Nobre – era um antigo título de nobreza conferido aos membros das famílias imperiais romanas e bizantinas.  
 
OPTAR
OPTIMO PRINCIPI: O maior Governante – Este título foi dado a Marco Ulpius Trajano, o primeiro imperador romano de origem hispânica, é lembrado como um bem sucedido romano, tanto como soldado quanto como imperador.  
 
PIVS, PF
PIUS FELIX: Bendito e Piedoso (Uma vertente menor traduz a expressão para “Patriota”, mas esta é pouco utilizada para a numismática).  
 
PM
PONTIFEX MAXIMUS: A tradução literal para essa expressão seria “Supremo construtor de pontes”, na Roma antiga, designava-se assim o sacerdote supremo do colégio dos sacerdotes, a mais alta dignidade na religião romana. Hoje, seria o termo equivalente ao titulo de “Papa”.  
 
PP
PATER PATRIAE: Significa “Pai da Pátria”, era um título honorifico concedido pelo senado, era uma honra muito grande naquela época, sendo o primeiro a receber esse título o grande orador e estadista senatorial Marco Túlio Cícero no ano de 63 a.C.  
 
SC
SENATUS CONSULTUS: Por decreto do Senado, era o texto produzido pelo Senado Romano, que evoluiu de um parecer coletivo do senado sobre a aplicação das leis durante a república a decretos legais propriamente ditos durante o império.  
 
TRP
TRIBUNICIA POTESTATE: Era o representante do povo no governo, durante a “idade imperial” tornou-se, desde a época de Augusto, um dos principais elementos da autoridade imperial, possuía o poder/direito de vetar qualquer decreto do Senado, o direito de intercessio, imunidade pessoal e a possibilidade das condenações capital. Podemos citar como exemplo Tiberius, que gozou desse cargo por 38 vezes, sendo representando então pela legenda “TRP XXXVIII”.  
 
VC
VIR CLARISSIMUS: O mais famoso – Basicamente todos os senadores tinham o título “vir clarissimus”, era praticamente usado como um pronome de tratamento, outras traduções apontam como “o mais conhecido” ou como “o mais ilustre”.  

Exemplo Prático - Denário de Nerva

Figura 1 - Denário de Nerva cunhado em prata com reverso da Fortuna


Vejamos
como exemplo prático este belíssimo Denário de Nerva, onde, iniciando da posição "6 horas" podemos ver claramente as inscrições:

IMP, NERVA CAES, AVG, PM, TRPII, COSIII, PP

E q ue agora sabemos seu significado: 

IMPERATOR, NERVA CAESAR,AUGUSTUS, PONTIFEX MAXIMUS,
TRIBUNICIA POTESTATE II, CONSUL III, PATER PATRIAE

Assim, devemos entender como:

“O Imperador Nerva Augusto, Pontífice Máximo, Tribuno do povo romano por duas vezes,
Cônsule por três vezes, Pai da Pátria".

Sugiro que vocês peguem outras moedas romandas para que possam praticar a leitura das legendas, dessa forma fixarão maisfacilmente o significado das legendas.

 

Fonte: www.numismaticos.com.br